sábado, 25 de julho de 2015

Um Pouco Atrasada Para O Verão

Cool for the Summer
Demi Lovato

Demi Lovato pode ter em mãos o possível maior sucesso dos últimos tempos. Infelizmente, Cool for the Summer parece ter sido lançado em uma época que não está ajudando muito no seu sucesso ao enfrentar inesperados novatos como concorrentes e, claro, alguma resistência de parte do público. É uma pena saber disso, pois Cool for the Summer é realmente uma boa canção.

Cool for the Summer é, sem dúvida nenhuma, a melhor canção da carreira de Demi. Claro, com um histórico não sendo exatamente bom, qualquer decisão mais ousada na sua carreira já seria um grande avanço, mas no novo single podemos sentir uma vontade de Demi de transformar-se em uma artista realmente conceituada. Transitando entre o pop, o eletrônico indie e o rock, Cool for the Summer é uma deliciosa pérola pop com a certa dose de polêmica já que a boa e eficiente composição dá uma clara alusão ao desejo de Demi por relacionar-se com outra garota lembrando o sucesso "I Kissed a Girl" da Katy Perry. Nem tudo são flores em Cool for the Summer: apesar de uma boa e surpreendente performance vocal, Demi é prejudicada por uma produção vocal errada no começo que já deveria começar com vocais mais fortes e não a voz "gatinha" que Demi usa. De qualquer forma, Cool for the Summer acaba com um resultado positivo em seu todo. Quem saber ainda não há tempo para a canção realmente ser o sucesso que merece. Vamos acompanhar!
nota: 7

Primeira Impressão

Pageant Material
Kacey Musgraves


sexta-feira, 24 de julho de 2015

Manda Nudes, Adam!

This Summer's Gonna Hurt like a Motherfucker
Maroon 5

Nem mesmo o bumbum do Adam Levine no clipe da música ajudou This Summer's Gonna Hurt like a Motherfucker a torna-se o novo hit do Maroon 5. Para piorar a situação desse "flop" é o fato da canção ser a melhor que a banda lançou nos últimos anos.

Combinando com a atmosfera do clipe, This Summer's Gonna Hurt like a Motherfucker é um rock pop com um toque de grandiosidade que é perfeito para aqueles momentos de puro êxtase em grandes shows com o público cantando a pleno pulmões. Algo que o grupo não fazia desde Wake Up Call de 2007, mas em vez disso entregou canções medianas com um apelo pop chiclete desnecessário. Não que a nova música não flerte com o pop envernizando o single com uma tinta de eletrônico, mas, felizmente, a mistura aqui é beneficiada pela ótima instrumentalização e aos bons vocais de Adam graças a uma ótima produção do Shellback. Mesmo com o rendimento bem abaixo das outras músicas da banda, eu espero que o Maroon 5 continue mandando músicas assim e, o mais importante, Adam continue mandando nudes.
nota: 7,5

Her Name is Madonna

Bitch I'm Madonna (feat. Nicki Minaj)
Madonna

Não será Bitch I'm Madonna que vai tirar Rebel Heart do flop, mas é necessário admitir que mesmo com o fracasso comercial Madonna ainda é capaz de ser relevante (mesmo que por alguns momentos). Falando da qualidade da canção, o single poderia ser bem melhor, mas também não é uma bomba.

Produzida pela Madonna ao lado do DJ (e novo boy toy da Rainha) Diplo e desconhecido DJ Sophie, Bitch I'm Madonna é uma curiosa mistura de dance com eletrônico hardcore que resulta em uma música estranha, mas com bons momentos que acabam salvando a canção. A despretensiosidade da produção é uma delas: Bitch I'm Madonna é para ser apenas divertida não tendo a intenção de se equiparar aos grandes sucessos da cantora. Claro, a canção poderia ter sido trabalhada para tirar alguns defeitos como, por exemplo, essa sensação de déjà vu da terceira parceria com a Nicki Minaj mesmo a participação da rapper ser o ponto alto da canção. Divertida, mas rasa igual ao um pires, a letra da canção não tem poderia ser mais deliciosamente descartável: 


"Nós pegamos o elevador direto para o último andar
O baixo está bombando, me faz querer perder a cabeça
É, nós vamos beber e ninguém vai nos parar
E vamos beijar todo mundo ao nosso redor"


Não acredito que a canção tenha sido a melhor escolha para single, mas é impossível ficar imparcial em frente a essa escolha. Aprendam com a Rainha!
nota: 7

terça-feira, 21 de julho de 2015

Pequena Mágica

Black Magic
Little Mix

Com a consolidação como a melhor girl band da atualidade com o seu último álbum (Salute), as garotas do Little Mix estão no caminho para se tornarem nomes presentes no grande mainstream pop tentando alcançar o público mundial. O primeiro passo é lançamento do single Black Magic que deve estar no terceiro álbum delas com previsão de lançamento ainda esse ano.

Resgatando a sonoridade vista no primeiro álbum delas (DNA de 2012) e misturando com a nova tendência de revitalização dos anos '80, Black Magic resulta em um pop fofíssimo e viciante. A química entre as quatro integrantes está perfeita conseguindo ofuscar os bons vocais individuais de cada uma ajudando a transformar o refrão em um momento mágico dentro da canção. A vibe pop oitentista também é fundamental para criar essa sensação de Black Magic é feita para vários tipos de público com uma batida atemporal. A composição pode até ser um pouco clichê, mas consegue ser um trabalho eficiente e, acima de tudo, divertido (em especial o já citado refrão). Com essas pequenas mágicas musicais, o Little Mix vai pavimento um futuro cada vez mais promissor. Tomara que não seja apenas uma promessa.
nota: 7,5

P.S: A canção lembra a faixa 1000 Segredos da nossa girl band brasileira Rouge que era parte do álbum debut delas