quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Primeira Impressão

Hoje o Primeira Impressão vai ser um pouco diferente, pois vai reunir dois álbuns de uma vez só. Essa decisão se baseou no fato que ambas tem várias características em comum tanto na carreira, quanto no resultado de seus respectivos álbuns. Com vocês as analises dos álbuns da Nicole Scherzinger e da Michelle Williams.


terça-feira, 25 de novembro de 2014

Poderosa Taylor

Blank Space
Taylor Swift

Com Blank Space alcançando o primeiro lugar da Billboard, Taylor Swift se torna a primeira mulher
na história a substituir ela mesma no topo da parada americana. Isso é fato inegável, mas, infelizmente, não é com Blank Space que Taylor vai mostrar de fato o seu talento.

Blank Space é uma das melhores músicas lançadas por Taylor, o que não é muito difícil e também não significa que seja realmente uma canção realmente boa. O que faz dela uma canção um pouco superior ao repertorio de Taylor é a sua batida pop mid-tempo bem marcada sem perder a atmosfera romântica. Uma grata surpresa que poderia ser melhor trabalhada ganhando nuances diferentes. Não há muito que falar da performance boazinha e chapa branca de Taylor e a composição sobre sim mesma que até tem seus momentos, mas nunca chega a lugar nenhum. Apesar disso, não há como não reconhecer o poder de Taylor Swift.
nota: 6

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Dona do Jogo

7/11
Beyoncé

A matemática que faz de Beyoncé a "dona do jogo" no mercado da música hoje em dia é simples: talento gigantesco + gerenciamento genial. Não basta apenas entregar um álbum geniais ou músicas aclamadas pela critica como também não é suficiente ter uma estratégia de marketing avassaladora. É preciso unir as duas da melhor maneira. Com o relançamento do seu quinto álbum, o homônimo Beyoncé, a cantora consolida essa posição ajudada pelo novo single, a divertida e sensacional 7/11.

7/11 parece apenas uma b-side do lançamento original do álbum, mas mesmo assim a canção ainda anos luz dos maiores lançamentos do pop ultimamente. Continuando a explorar novas sonoridades e batidas, Bey conta com a produção insanamente frenética e divertida elaborada a partir de uma mistura simples e eficiente de hip hop, rap, pop e trap que ao mesmo tempo é uma faceta nova na sonoridade da cantora, também é uma busca pelo o que está em alta no mercado "urban" americano. A versatilidade mostrada por Beyoncé também é outro ponto extremamente positivo, pois ela se distancia ainda mais de ser estereotipada como cantora apenas "diva" para uma cantora capaz de transitar por vários estilos com a mesma qualidade. Em 7/11, ela se transforma em uma espécie de rapper estilosa. Ao contrario do caminho seguido pelas outras músicas originais, a nova canção se concentra em uma composição com menos substância e mais apelo radiofônico acertando em cheio nesse apelo. O lançamento surpresa do ótimo clipe "caseiro" da música é cereja em cima do bolo no ano que a Beyoncé se torno a "boss".
nota: 8,5

sábado, 22 de novembro de 2014

Melhores de 2014 - Single do Ano (Votação)

E mais um ano está acabando e como já manda a tradição está na hora de começar a escolher quais foram os grandes destaques do ano. Como já manda a "tradição", eu venho por meio desta pedir a ajuda de vocês para decidir algumas das categorias dos Melhores de 2014. A primeira votação aberta para vocês será para pedir que decidam qual o maior Single do Ano, ou seja, qual o maior sucesso de 2014. Qual foi a música que será a primeira a ser lembrada quando, daqui a alguns anos, recordamos de 2014 no cenário musical, independentemente da qualidade. 

Funciona assim: eu escolhi dez canções de grande sucesso em 2014, devido a vários fatores que passam por vendas até visualizações no YouTube, e depois dividi, através de sorteio, em duelos. As vencedoras de cada disputa irão entrar juntas em uma próxima enquete para definir qual a grande vencedora. 

Então, começamos com a primeira enquete que vai colocar o retorno nas paradas de sucesso de John Legend com o "sleepy hit" All of Me contra a confirmação do pode de Taylor Swift com Shake It Off! A enquete vai ficar aberta aqui no blog durante cinco dias! Votem!


quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Subversão

Love Me Harder (feat.The Weeknd)
Ariana Grande

O que faz de Love Me Harder, terceiro single do novo álbum da Ariana Grande, uma das canções
mais aclamada pela critica do mainstream pop de 2014? Simples: a canção subverte as expectativas de uma canção vinda da cantora ao ser o cruzamento perfeito entre o comercial e o alternativo.

Love Me Harder é pop/R&B dance tradicional, mas que também emana uma atmosfera diferente que ajuda a ir além do esperado para uma canção de uma das artistas em alto no grande maistream americano. A produção dá para o single uma mistura de sensualidade com uma melancolia romântica perfeita para fazer a canção se destacar entre a multidão. Boa parte dessa sensação é devido a surpreende e perfeita escolha para o featuring: o pouco conhecido The Weeknd. Um dos nomes da nova safra do novo R&B, The Weeknd ajuda a dar o tom sombrio da canção mesmo sendo uma canção de amor colocando de cabeça para baixo as expectativas. Love Me Harder também se beneficia dos vocais aveludados de Ariana e a ótima química entre os dos cantores e a boa composição que não precisa transgredir para funcionar. E devo admitir que mesmo sendo tão boa, Love Me Harder nem é a melhor música do álbum que Ariana poderia ter lançado.
nota: 8 

terça-feira, 18 de novembro de 2014

O Sabor que Faltava

Froot
Marina & the Diamonds

Em ano em que as mulheres dominaram do começo ao fim e que o público pode saborear os mais diversos estilos ainda há tempo para acrescentar outros sabores. E esse sabor pode vim da volta da galesa Marina & the Diamonds depois de um hiato de três está preparando o lançamento do seu
terceiro álbum e como primeiro single lançou a ótima Froot.

Como se tivesse saído do nada, Marina traz de volta o sabor adocicado e psicodélico da pós-disco em uma canção que pode até não conquistar de primeira, mas vai ficar tocando várias vezes na sua cabeça depois de ouvir pela primeira vez. Longe do soul disco do Daft Punk, Froot demora mais tempo para empolgar e quando consegue a produção o transforma em uma deliciosa música dançante deslocada do seu tempo, mas com um apelo irresistível. Longe de ser uma grande diva como Donna Summer, Marina entrega uma ótima performance inspiradíssima colocando toda a sua sensualidade e elegância para interpretar a divertida composição que faz uma analogia do sexo com o pecado original misturando o tema de Like a Virgin. Apenas espero que o álbum da Marina & the Diamonds seja tão suculento como a primeira música.
nota: 7,5

segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Faixa Por Faixa

CD: Yours Truly
Artista: Ariana Grande
Gênero: R&B/Pop
Vendagem: Cerca de 600 mil de cópias
Singles/Peak na Billboard: The Way (9°), Baby I (21°), Right There (84°)
Ano: 2013













sábado, 15 de novembro de 2014

Foguinho

Burnin' Up (feat. 2 Chainz)
Jessie J


Nem mesmo com o sucesso de Bang Bang, Jessie J conseguiu emplacar o seu álbum Sweet Talker e ajudar o desempenho do segundo single, a legal Burnin' Up.

Mesmo passando longe do apelo do single anterior, Burnin' Up tem seu charme e as suas qualidades. Começa pela ótima performance de Jessie que usa as principais qualidades da sua voz para dar vida para a canção sem exagerar e ao mesmo tempo exalar sensualidade que a produção pede. Essa produção por sua vez acerta na mosca em um arranjo redondinho que aposta em uma pegada pop/dance/funk que funciona apesar de não ser o mais indicado para ser single. O ponto negativo fica para a participação do rapper 2 Chainz que, além de não acrescentar nada, é apenas a repetição do esquema de Bang Bang e outras músicas de sucesso. Se era para ser "hot", Burnin' Up é apenas uma pequena chama que já está se apagando.
nota: 7